segunda-feira, maio 16, 2005

Pior que errar...

O jogador falou à TVI e defendeu que houve falta, num lance que, revela, foi muito debatido no grupo. «Qualquer contacto mínimo que haja com o guarda-redes é sempre falta. E não foi um contacto mínimo, porque eu caí de costas», defendeu, concluindo: «Foi assim que decidiram, foi assim que quiseram que ficasse. Doeu a todos nós perder este jogo da maneira que foi.»

De facto pior que errar só não admitir que se errou.

Se Ricardo foi tocado porque foi a correr para o árbitro a gritar, de forma bem preceptível, que o golo tinha sido com a mão e não que tinha sido empurrado?

Mais valia ter ficado caladinho.O que toda gente viu, isso sim, é que o golo foi um peru dos antigos. E nem mesmo os sportinguistas excluíndo, com toda a certeza, Dias Ferreira que hoje à noite irá dizer que é falta clara, conseguem dizer que o contrário.

4 Comments:

At 5/16/2005 04:21:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

Só espero que não transformem este golo do Benfica no não-golo que o Benfica marcou ao Porto na Luz.
Espero não ter de ouvir gente a dizer que "não há imagens que me permitam dizer com toda a certeza que não houve falta sobre o Ricardo".
Para palhaçada já bem basta a que houve...

 
At 5/16/2005 04:24:00 da tarde, Blogger Dourador de apitos said...

Nem no Basket (onde, aí sim, não pode haver o "mínimo contacto")é falta...
Ficamos também a saber que, além de furo, o Ricardo tem muita sorte:
Cair (brutalmente) de costas e não partir o cara...!!

 
At 5/16/2005 06:27:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Grande Ricardo mostrou que é um grande Benfiquista e ajudou numa hora difícil...

 
At 5/16/2005 07:22:00 da tarde, Blogger O Menino Afogado no Rio said...

Olha que já não és o primeiro a dizer isso, mas já andam para ai a dizer que a falte que originou o golo, não existiu.

 

Enviar um comentário

<< Home