quarta-feira, março 29, 2006

E prontos...

... o Alvaláxia vai fechar se o SCP não pagar cinco milhões de euros até ao início de Junho (incumprimento bancário). Parabéns a todos os dirigentes que prometeram que este complexo seria um dos sustentos principais do clube de Alvalade e a todos os sócios que votaram contra a alienação do património, acreditando ainda ser possível "rentabilizar" um complexo comercial que, aparentemente, estava destinado ao insucesso desde o início.
O Sporting tem de viver do futebol porque é disso que percebe. Ter muitos terrenos, prédios,etc, etc, era no passado. Hoje em dia os clubes têm de se concentrar no que sabem. Mais nada.
E acho fantástico (tom sarcástico) aparecerem "salvadores da pátria" afirmarem que já têm bancos que "financiam" o projecto leonino (mantendo o património), entre outras operações. Sobre este tema, vamos lá a ver umas questões: Os bancos não são nossos amigos! Só querem é ganhar dinheiro e estão-se nas tintas para as pessoas/instituições. E o emblema leonino já está demasiadamente entranhado nas teias dos bancos. Depois, esta história parece aquela do tipo que pede um Visa para pagar a dívida do anterior... o Sporting tem 275 milhões de euros de dívidas e tem de a tentar reduzir rapidamente este passivo e começar a concentrar-se apenas no futebol. Por mês pagamos aproximadamente um milhão de euros (!!!) só em encargos financeiros!
Isto tem de acabar, porque senão prevejo o pior...

10 Comments:

At 3/29/2006 04:35:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

Uma sugestão... se o Sporting só deve manter o património ligado ao futebol, sugiro que corram de lá com os actuais dirigentes porque esses de futebol não percebem nada.

Quanto ao estares chateado porque houve sócios que inviabilizaram a venda do património extra futebol, ou muito me engano ou daqui a uns anos ainda lhes vais agradecer.

Mas o que eu gosto mesmo é de adeptos que aceitam/acreditam em tudo o que o seu presidente diz e recomenda como melhor para o clube... faz-me lembrar um amigo meu que dizia que o Vale e Azevedo era o maior.

 
At 3/29/2006 04:55:00 da tarde, Blogger meia distância said...

O Sporting tem de viver do futebol porque é disso que percebe.

Esta parte também era sarcástica, não era?

 
At 3/29/2006 05:21:00 da tarde, Blogger Red Milk said...

Parece-me que no Sporting o maior problema é falta de receita e não tanto os custos altos. O plantel é o mais barato dos 3 grandes e os custos com os financiamentos devem ser pouco superiores aos do Benfica, nomeadamente.
O que mais me surpreende, visto de fora, é a falta de empenho que os adeptos mostram pelo clube. Poucos sócios pagantes, assistências fracas, bilhetes de época vendidos ao preço da uva mais que mijona... e o contexto actual até tem sido favorável, a equipa tem hipóteses de ganhar o campeonato, tem ganho os jogos, etc.
No entanto há pouquíssimo dinheiro a entrar no clube e há um limite a partir do qual não vão conseguir cortar mais nas despesas. E com o mercado de transferências tão arrefecido... o potencial de estoiro é enorme! Haja coragem por parte dos bancos!
É verdade, já ouviram falar na fabulosa lotaria do centenário no valor de alguns 500,000 euros?

 
At 3/29/2006 05:23:00 da tarde, Blogger LEÃO DESDENTADO said...

Distribuidor, é por isso que gostava de ver a dupla Ribeiro Telles/Bettencourt de novo à frente do futebol leonino. Percebem de futebol e de questões fincanceiras. Depois o Ribeiro Telles sabe-se "rodear" mto bem, ao contrário dos últimos presidentes leoninos. E sobre os anteriores gestores, é verdade que acreditava muito neles (a nível profissional são dos melhores que há em Portugal), mas de facto tenho de admitir que não os consigo defender mais e que meteram os "pés pelas mãos"...

Em todo o caso, acredito que se voltar a "famosa dupla", juntamente com alguns nomes anunciados pela imprensa, o SCP poderá voltar a "equilibrar-se". (A esperança é a última a morrer!).

"Quanto ao estares chateado porque houve sócios que inviabilizaram a venda do património extra futebol, ou muito me engano ou daqui a uns anos ainda lhes vais agradecer" - Pode ser que tenhas toda a razão! Mas NESTE MOMENTO, acredito que a melhor solução é mesmo despachar tudo o que nos tem dado prejuízo e tentar reduzir o passivo (em cerca de 100 milhões de euros, ou lá o que é). Mas sublinho que posso estar totalmente enganado!

 
At 3/29/2006 05:30:00 da tarde, Blogger LEÃO DESDENTADO said...

Red, o problema neste momento é que o SCP tem um encargo financeiro mensal de um milhão de euros! Actualmente estamos a pagar os "buracos" da Alavláxia, etc, etc. E sobre este complexo, pelo que tenho visto, jamais irá dar lucro. Por isso, na minha opinião, o melhor seria alienar já, reduzir o nosso passivo, evitar pagar juros BRUTAIS aos bancos (que neste momento é o que fazemos mais) e concentrar a nossa atenção no futebol (Estádio, academia merchandising, jogadores, etc, etc).

E não concordo que o clube esteja na actual situação financeira por falta de "apoio" dos sócios. Até temos tido "casas compostas" e o bilhete de época é o praticado no "mercado".

Sobre os sócios pagantes, de facto 40 mil num "Grande" é muito pouco.

 
At 3/29/2006 05:35:00 da tarde, Blogger Red Milk said...

Resta saber como é que vão vender uma coisa que, e cito-te, "jamais irá dar lucro"...
O Alvaláxia faz lembrar o Mantorras, primeiro valia 150 milhões, depois 100 e agora ouço falar em 50... Enfim, acho que só mesmo um grande sportinguista tresloucado é que pega naquilo.

 
At 3/29/2006 05:43:00 da tarde, Blogger LEÃO DESDENTADO said...

Misteriosamente existiam muitos interessados! Possivelmente eram imobiliárias ou investidores com experiência em centros comerciais, ao contrário do SCP (parece aquelas empresas públicas que dão um prejuízo enorme mas qd passam para gestão particular atingem lucros inesperados).

E o que me irrita nisto é que ATÉ ACHAVA que o Alvaláxia era uma excelente ideia e que nos dias de jogo ia "rebentar" pelas costuras e render milhões... não percebo onde é que isto "descarrilou" desta forma.

 
At 3/29/2006 06:25:00 da tarde, Blogger T-Rex said...

Para perceberes, meu caro leão:

"O problema" (aka eclipse da Alvaláxia) chama-se C.C.Colombo.

Ah! E também o mito de que todos os (poucos adeptos) do Sporting são "ricaços" que gastam muito dinheiro. Em quê?

Nem para "ajudar" o clube...

 
At 3/29/2006 09:14:00 da tarde, Blogger LEÃO DESDENTADO said...

Epá, mas achava que no dia dos jogos pelo menos ia "render" muito, independentemente da existência do Colombo... mas enganei-me redondamente.

E isso dos ricaços é uma longa história. (Mas olha que os bilhetes de época - gamebox - venderam-se num instante e foram um sucesso).

 
At 3/30/2006 10:29:00 da manhã, Blogger O pé que está mais à mão said...

Concordo com o Red.
Como vender um "negócio" que só dá prejúízo?

Se o problema é não serem especialistas em Centros Comerciais, e acreditarem por isso que há quem possa por o Alvalaxia a dar dinheiro, então aluguem a quem sabe. Não precisam de o vender. Se o venderem vão estar sempre mais perto do valor que aquilo tem para o Sporting do que do potencial valor do centro comercial bem gerido.

No entanto, penso que quando o problema está do lado da procura (ou da falta dela...) tens um caso mais complicado.

Nunca fui ao Alvalaxia (claro!) e penso que muitos benfiquistas são como eu: nunca dar dinheiro aos lagartos...directa ou indirectamente. Penso que aqui têm uma parte do vosso problema...

Não sei que tipo de lojas/restaurantes e cinemas têm no Alvalaxia, mas não me parece que tenham algo essencial para atrair os clientes: lojas ancora. Ou seja, aquelas que fazem os clientes sair de casa. Exemplos: Fnac, Continente, SportZone, Worten, Habitat, Zara, MediaMarket (vejam o sucesso no Estádio da Luz), etc.. Sem estas lojas não há centros comerciais de sucesso (lição da Sonae...)
Mesmo os cinemas, que foram durante muito tempo uma das ancoras das Amoreiras, por exemplo, têm hoje muita e boa concorrência, pelo que ao Alvalaxia só devem ir mesmo os Lagartões e os vizinhos do Lumiar. Duvido que alguém decida ir ao cinema ao Alvalaxia quando tem tantas alternativas mais à mão...

Adicionalmente, hoje em dia não se passa duas horas num centro comercial antes dos jogos, e por isso essa teoria dos dias dos jogos não me parece bem apanhada. Hoje chegas a meia hora do jogo, entras para o teu cativo e no fim pões-te a andar. Alem disso, um centro comercial não pode viver de enchentes de quinze em quinze dias, mais a mais, de pessoas que vão passear (nunca vi ninguém comprar uma televisão, ou um fato e uma gravata antes de entrar para um Sporting-Penafiel...).

Em suma, acho que a ideia peregrina do Centro Comercial nunca foi brilhante, foi mal implementada, e dificilmente será corrigida sem grandes custos (incluir agora lojas ancora terá custos elevados: obras, indemnizações a lojistas etc..). Esses custos nunca serão suportados pelo comprador...são é descontados no preço.
Mais, a incerteza sobre o sucesso de um centro comercial já "falido" é pior do que a incerteza de um investimento novo, o que também lhe retira valor...

PS: Pode ser que os chineses comprem aquilo, para fazer a megastore dos trezentos...

não me parece que

 

Enviar um comentário

<< Home