segunda-feira, setembro 05, 2005

Selecção

Gostava que Portugal fizesse um bom mundial por duas razões:
A primeira é que estas campanhas são uma das formas de afirmação nacional.
A segunda era para o Scolari mostrar aos jornalistas quem é que manda. Já chega destes jornalistas estarem constantemente a criticar o seleccionador, uma coisa é comentar as opções e as tácticas, outra é estar sempre à procura de coisas menos positivas para criar polémicas. Se eu não soubesse que é impossível, até parece que a maior parte das notícias são encomendadas por alguns treinadores portugueses que aspiram ao lugar. A quem critica Scolari gostava de perguntar qual seria a alternativa por eles avançada (não vale responder Mourinho).

6 Comments:

At 9/05/2005 11:26:00 da manhã, Blogger Dourador de apitos said...

Como é óbvio, eu também gostava que Portugal fizesse um bom/óptimo mundial. No entanto, estou-me a cagar para o Scolari e, por mim, o gajo pode ir tomar onde o Peseiro toma...

Não o acho um treinador fantástico, mas não inventa e os jogadores gostam dele e respeitam-no, pelo que acho que está lá muito bem.

Quanto a alternativas, penso que, hoje em dia, o lugar de selecionador nacional é facílimo: basta convocar os (muitos) óptimos jogadores que temos e pô-los a jogar como gostam e sabem. Aliás, excepto no útimo mundial, a selecção tem-se portado muito bem em todas as provas que entra.

O Humberto Coelho, por exemplo, é uma alternativa à altura.

 
At 9/05/2005 12:13:00 da tarde, Blogger JCP said...

Tem-se portado bem como por exemplo no mundial de 90,94 e 98.
Ou então não.

 
At 9/05/2005 12:14:00 da tarde, Blogger verdades said...

E qualquer treinador ficaria contente por receber 1/3 do que ele recebe.

 
At 9/05/2005 12:17:00 da tarde, Blogger O pé que está mais à mão said...

Não posso deixar de discordar com o Sr Dourador.
Se é certo que a matéria prima existe, em qualidade, quantidade e de forma continuada, também é certo que já existia no Mundial da Coreia Japão, e viu-se no que deu.
O problema de Portugal, quer no futebol, quer fora dele, está na necessidade de liderança. Os portugueses funcionam bem quando têm uma liderança forte e que os motiva. Caso contrário nada resulta.
Scolari é um líder forte, com carisma e que sabe motivar jogadores, o que sendo muitos deles estrelas não é tarefa fácil.
Concordo quando afirma que o rapaz não é um treinador brilhante, mas como diz e bem, isso nem é preciso..
No dia em que Mourinho treinar a selecção, conseguiremos juntar um treinador brilhante, um líder nato e o talento dos nossos jogadores. Aí sim, quero ver quem nos pára...

 
At 9/05/2005 12:20:00 da tarde, Blogger O pé que está mais à mão said...

Não podia faltar um comentário, típico do tuga com dor de cotovelo, ao salário do Scolari.
Um seleccionador campeão do mundo e vice-campeão da europa se calhar devia receber o salário mínimo...

 
At 9/05/2005 12:50:00 da tarde, Blogger Dourador de apitos said...

Não critico salários, e acho que cada um deve ganhar aquilo que pede e que alguém lhe esteja disposto a pagar.
Quanto ao "tem-se portado bem":
- Estava, obviamente, a falar dos últimos três Euros e, já agora, dos últimos dois apuramentos para o Mundial.
- Excluí o Mundial da Coreia e todos os outros em que não entrámos.
- Concordo, em absoluto, com a questão da liderança e acho que o exprimi. Aliás, se virmos bem as coisas, falhámos no México e na Coreia, essencialmente, por questões de organização e disciplina...

Em suma, gosto do trabalho do Scolari e acho que ele está lá bem, mas não entro na euforia que queria levar o homem a PR...

 

Enviar um comentário

<< Home