terça-feira, fevereiro 22, 2005

O professor de Guimarães e os sumaríssimos

Mais uma das habituais e cómicas declarações do treinador do Vitória de Guimarães. Pois bem, disse Manuel Machado a seguir ao jogo Benfica -Guimarães que foi prejudicado, de tal forma que foi condicionado nas suas opções tendo que fazer substituições, obrigatórias, por causa dos cartões. A ser verdade pergunto se o senhor professor não deveria demitir-se – desta vez a sério – pois foi por causa do árbitro e não dele que a equipa conseguiu reagir a um resultado de 2-0 e jogar bom futebol.
Mas o meu espanto não se fica pelas declarações de Manuel Machado. Ouvi também dizer que o Simão e o Petit deveriam ser alvo de processos sumaríssimos, talvez de algumas mentes mais preocupadas com o jogo da próxima segunda-feira. Dizer que o Simão e Petit agrediram os adversários é simplesmente ridículo. São dois lances normais em futebol sem qualquer intenção de lesionar o adversário. É ridículo comparar estes lances com o murro de McCarthy, as cotoveladas claras de Luís Fabiano e Pedro Emanuel para não falar da anormalidade de Rafael a João Pereira. Por falar nesse senhor, que já passou pelo FC Porto, lembro que esta não é a primeira vez que o Rafael faz uma agressão indescritível e cobarde como esta. Basta lembrar um lance com o Rui Jorge.

1 Comments:

At 2/22/2005 05:10:00 da tarde, Blogger Dourador de apitos said...

Os adoradores do comerciante de pneus com "cheirinho" andam, de facto, muito "espantáveis"...
Não me estou a referir aos comentários relativos ao senhor professor - pessoa cujo desinteresse e escassa importância desmotivam o gasto de qualquer "latim" -, mas sim aos hipotéticos processos sumaríssimos.
Acaso temeis que, mesmo que viesse a ser instaurado qualquer processo sumaríssimo, o mesmo fosse julgado antes do clássico das Antas??
O maior reforço benfiquista dos útimos anos - o competente, brilhante e seríssimo Dr. Cunha Leal - nunca o permitiria...
De qualquer forma, fica aqui um conselho grátis: se vierem mesmo a existir tais processos, nada de apresentar defesa escrita. Parece que, para os brilhantes e competentes "juízes" da Liga, tal "desaforo" implica o esquecimento de um dos princípios basilares do Direito Penal, o de que quem recorre não pode ser "brindado" com uma pena mais grave do que aquela que lhe havia sido aplicada...
Quem é o Rafael??
O "Senhor" João Pereira - esse rapaz oriundo das melhores famílias de Campo de Ourique (mais para os lados do Casal Ventoso...), "afilhado" do Bibi (não o da Casa Pia, mas sim o exemplar contribuinte fiscal adepto do SLB...) e que, muito recentemente, foi barbaramente agredido pelo Hugo Viana - conheço, o Rafel não...

 

Enviar um comentário

<< Home