quinta-feira, agosto 11, 2005

O adeus do Zidane português


"Pedro Barbosa "arruma as botas"
Depois de 10 anos no Sporting, o "camisola 8" não renovou com a equipa de Alvalade e decidiu agora deixar os relvados, depois de ter recusado outros convites de equipas portuguesas.

De recordar que o jogador tinha garantido que, após tantos anos de "leão" ao peito onde chegou a "capitão", em Portugal, só jogava no Sporting.
" in Bola Branca

Peço a todos uma mensagem sobre este grande jogador, que como alguém disse:
"...o Barbosa comprava-o para o ter no meu quintal a dar toques..."

5 Comments:

At 8/11/2005 04:34:00 da tarde, Blogger LEÃO DESDENTADO said...

Se fosse "UM BOCADINHO" mais esforçado...

 
At 8/11/2005 06:09:00 da tarde, Anonymous Franz Cajuda said...

Adeus capitão.
Bem merecias uma despedida mais honrosa do SCP, à medida da classe com que nos presenteaste ao longo destes 10 anos de leão ao peito. Conta-se que foste um grande capitão, talvez grande demais para espiritos pequenos como os do actual treinador e elementos da Direcção do SCP que te acusavam de minar o balneario. Coitados, nunca souberam o que era sentir a camisola verde e branca colada ao corpo, nem o que significa evergar a braçadeira de capitão no braço esquerdo e ter que satisfazer o apetite futebolístico de uma Alvadade sedenta. É inglorio que um jogador que tanto deu ao clube tenha que sair desta forma e não é apanágio do nosso clubre. Culpo a incompetente e tecnocrata direcção do SCP, que não entende que a mística leonina vai muito além da organização do clube e dos seus resultados financeiros.
Barbosa sempre foi incompreendido pela massa associativa, que não hesitava em assobiá-lo quando mostrava a sua indiferênça perante uma bola perdida pelo seu pé direito mágico. Alguem disse que não conseguia marcar um golo feio. Claro que não, não podia. Barbosa via o futebol como arte e não como um exercício físico. Talvez por isso a sua classe nunca tenha sido verdadeiramente reconhecida. Nunca foi um jogador esforçado, daqueles que deixa a pele em campo. Não precisava, para essa tarefa estavam lá outros. O que Barbosa podia oferecer era infinitivamente superior. Vi poucos jogadores terem tão pouco receio de perder uma bola, o controlo exercido pelo seu pé direito (ou esquerdo, pois certamente era ambidextro - marcava cantos com o pé esquerdo) sobre o esférico era sublime. Recebia a bola de cabeça levantada e endossava-a sempre redondinha aos companheiros.
Muitas vezes os adeptos queixavam-se que demorava a passar a bola. Puro engano. Nesses momentos, Barbosa apenas aguardava, de cabeça bem levantada, que alguem tivesse em boas condições para receber a bola, esperava uma desmarcação que muitas vezes tardava demasiado.
Para avaliar a classe e talento do Barbosa, proponho apenas um execício, recolham as melhores jogadas do Pedro Barbosa dos últimos dez anos e comprarem-nas com as de outros jogadores nacionais. À parte dos históricos, apenas jogadores como Figo, Rui Costa, Chalana e Futre terão promenores capazes de superar o capitão.
Barbosa era um jogador de jogos grandes, tinha que se sentir desafiado, para soltar todo o seu génio e talvez tenha sido esse o seu pecado e o motivo porque não atingiu patamares de reconhecimento mais elevados. Agora nada disso importa. O que verdadeiramente releva neste momento é manifestar o agradecimento a um leão que me encantou como sportinguista e como adepto de futebol.
Até sempre Pedro.

 
At 8/11/2005 06:37:00 da tarde, Blogger O Menino Afogado no Rio said...

Como adiantei à precisamente 2 meses os fãs deste rapaz que o Quinito queria ter no seu quintal, para o ver jogar só para ele, poderá deslocar-se às instalações do CIF e vê-lo representar o COSMOS.

ATÉ SEMPRE CAPITÃO

 
At 8/12/2005 03:39:00 da manhã, Blogger LEÃO DESDENTADO said...

Capitão, ainda hás-de ser um grande treinador ou dirigente do nosso clube. Obrigado pela magia, pela classe, pelo respeito, pelos grandes golos, pelas "reviengas", pelas assistências e pela liderança. Marcaste profundamente o nosso clube e só tenho de lamentar teres saído sem "glória" graças a alguns dirigentes de memória bastante curta.

 
At 8/12/2005 03:33:00 da tarde, Blogger Red Glock said...

Corre a boca pequena, entre os que lhe são mais chegados, que abrirá uma cadeia de croissanterias, por todo o país!
Tendo já para breve, agendadas e tudo, 3 aberturas durante o corrente mês de Agosto, quase que em simultâneo, nomeadamente em Gondomar, Alcochete e Telheiras!
O nome do negócio será "Croissantes Barbosa, Quem come por gosto não cansa!"

Esta merda é só rir!

RG

 

Enviar um comentário

<< Home