sexta-feira, julho 15, 2005

Não 'tá fácil

Estamos, neste momento, a assistir ao Princípio de Peseiro: «Quando uma época termina mal, a seguinte começa ainda pior».
E não digo isto de ânimo leve… ao longo de todo este defeso, temos assistido a uma sucessão de desgraças dentro da equipa de Alvalade.
Tudo começou com Peseiro a livrar-se dos indesejados, daqueles que tinham, e teriam sempre, mais força do que ele dentro do balneário – Pedro Barbosa e Rui Jorge. O processo foi mal conduzido deixando no ar a sensação de ingratidão e dando origem a opiniões diversas dentro da família sportinguista.
Em seguida tentou-se correr com aqueles que na relação qualidade/preço deixam claramente a desejar – Beto e Ricardo. Mais uma vez tal não foi possível, mas aposto que para o ano que vem se vai tentar novamente, aliás como já vem sendo hábito.
Entretanto, seguiram-se as contratações e os regressos dos emprestados, tudo nomes sonantes – Manoel, Labarthe, Edson, Silva, a título de exemplo. Dada a escassez de recursos, optou-se por apostar na juventude, o que a meu ver, foi das poucas coisas bem feitas nos últimos tempos.
O adepto, entretanto, conformado com a qualidade (pouca) do seu plantel, vê, a escassas semanas dos 2 jogos mais importantes deste início de época (Liga dos Campeões), Enakarhire, o seu melhor defesa partir, vê Liedson a espernear para lhe seguir as pisadas e vê ainda o Inter de Milão a querer Pinilla, que despontou no final da época passada, de volta.
Como se tudo isto não bastasse, assiste-se ao abandonar do navio por parte de todos «os ratos» e à permanência de Dias da Cunha, cada vez mais sozinho, à frente do clube… o que não deixa antever nada de bom.

11 Comments:

At 7/15/2005 04:20:00 da tarde, Anonymous DC said...

Não posso deixar de achar engraçado que estejam sempre a bater no ceguinho, ou seja, sporting.
Mas há análises que são claramente feitas com má-fé.
1-Rui Jorge e Pedro Barbosa já não tinham lugar no Sporting, idade, ordenado e estatuto já não faziam qualquer sentido. Periodicamente acontece em qualquer clube. O João Pinto saiu o ano passado e ninguém disse nada, com o Oceano parecia que a casa ia abaixo e ainda aqui está.
2-Foi o Ricardo que quis sair do Sporting e não o contrário. O Beto deve ser o passatempo preferido dos jornais. A qualidade preço não vou discutir porque respeito a opinião de cada um.
3-As contratações do sporting são o que são porque o Sporting tem um princípio muito claro, só compra se vender. E só compra se for barato. Já se provou que chega para chegar à final da Taça UEFA e discutir o campeonato até à última jornada. Ao contrário do Benfica não existem 15 milhões de euros para contratar um jogador de 29 anos.
4-Nem tudo o que aparece nos jornais é verdade, pelo contrário dá para desconfiar. Quem os lê à vários anos já deveria saber.
5-Essa dos ratos abandonarem o barco dá que pensar. O Manuel Vilarinho é rato? O Miguel Ribeiro Teles saiu à 3 anos, o Bettencourt à 2. O Soares Franco enquanto lá esteve só se dizia mal e agora é o Salvador da Pátria? O Dias da Cunha é velho e chéché, mas não o suficiente para ter coragem de denunciar o Pinto da Costa e o Valentim Loureiro e de ter o LFV a ir atrás para assinar um documento ridículo.
O futebol não é uma ciência exacta, não é matemática. O ano passado, se assim fosse,o Porto nem tinha que ter jogado o campeonato.
P.S. - O Liedson é do Sporting se apresentarem o dinheiro podem levá-lo, não é exactamente como o Miguel.

 
At 7/15/2005 04:55:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

Caro dc, devo-lhe dizer que apreciei bastante a sua resposta, mas terei de comentar algums dos seus pontos de vista.
Quanto ao «bater no ceguinho», está a ser injusto. Bater por bater, prefiro mesmo bater no FCP, mas se ler alguns dos meus posts pode concluir que não descrimino ninguém e também bato no meu Benfica.
Quanto à má-fé da análise, ela é genuína. Considero-a uma pequena vingança pelas alarvidades que tive de ouvir no final da época passada, antes da derrocada épica do seu clube.
Relativamente ao ponto 1 (PB e RJ) concordo inteiramente consigo. Não há cá Santas Casas para sustentar malandros. Só não concordei com a forma como foi feita a limpeza.
No ponto 2, o seu comentário diz tudo... são opiniões.
Quanto ao ponto 3, não caia no erro de utilizar a época passada como exemplo para o que quer que seja, pois como sabe foi bastante atípica dando até para uma equipa que perdeu 20 e tal pontos em casa estar a lutar pelo título até à última jornada. E não seja ingénuo ao ponto de pensar que os 15 M€ vão sair na totalidade dos cofres da Luz.
Sobre os pontos 4 e 5 não tenho grande coisa a dizer.
Se até aqui estava a gostar de o ler, no PS, desiludiu-me... o Miguel é jogador do Benfica (não é por se ter deixado levar por gente pouco séria que o vai deixar de ser) e, no final, vamos ver quem fará o maior encaixe financeiro com estes dois jogadores, se o Sporting, com o melhor marcador da SuperLiga passada, se o Benfica com um defesa direito, bêbado, drogado e com gonorreia da Zona J.

 
At 7/15/2005 05:26:00 da tarde, Anonymous DC said...

Não releva de onde o dinheiro vem, fantástico é havê-lo.
Alguém tem de passar o cheque, e quem passa o cheque quererá algum retorno, isso sim é matemática, pois no futebol não há mecenas.
Qualquer banco desincentivaria fortemente a compra de um jogador de 29 anos, muito menos suportar a "engenharia financeira" (que é das minhas palavras preferidas). Aparte do MSI, que não trata com o Veiga, não estou a ver grandes hipóteses.
O P.S. - Não vou invocar o passar de besta a bestial porque seria desonesto, basta ver o histórico do V. mui ilustre blog. O argumento de se ter rodeado de gente pouco séria, e devolvendo o adjectivo, é que me parece um pouco ingénuo, isso é o que o Jardel também diz agora e o que o Glenn Helder disse à "A Bola" num exclusivo. O Benfica vai receber tanto dinheiro como recebeu pelo Paulo Sousa, o que não apaga é o sentimento de impotência, incapacidade e revolta que vos preenche.
Novo P.S- O último campeonato se foi atípico foi pelo facto do Benfica o ter ganho.
Um abraço aos bloggers residentes.

 
At 7/15/2005 05:35:00 da tarde, Anonymous O Benfiquista Tresloucado said...

Caro dc
Ao contrário do que o meu amigo afirma no seu PS não existe nenhum sentimento de impotência, incapacidade e revolta na atitude do Miguel.

è ponto assente que tem contrato e não o está a cumprir.

Gajos mal formados e dispostos a contornar as regras há em todo lado. Basta um gajo sobressair um pouco ja quer ir ganhar milhões.

As coisas não são assim, tem contrato de trabalho desportivo, tem que o cumprir.

Nem servirá de exemplo o caso Paulo Sousa até porque nesse caso o seu clube teve de pagar perto de 600 mil contos, o que à data não era pouco.

Mais se assemelha á situação do Mexes, onde a Roma teve de pagar o preço de mercado e ainda hoje não pode inscrever jogadores.

Mas uma coisa é certa, para se protegerem os clubes, especialmente os mais pequenos destas situações, até porque como todos sabemos o futebol está cheio de pessoas sérias, são necessárias da parte da FIFA ou de quem de direito regras mais duras e sentenças mais pesadas para os clubes aliciadores.

Nesta situação uma das coisas que deveria acontecer é a automatica revogação da licença do agente desportivo respectivo.

Iam ver se voltava a acontecer.

 
At 7/15/2005 05:41:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

Caríssimo dc,
gostaria imenso de lhe responder mas o seu novo PS não permite que a discussão continue saudável como até aqui.
Assim sendo, envio-lhe apenas um grande abraço e os desejos sinceros de um óptimo fim de semana.

 
At 7/15/2005 05:53:00 da tarde, Anonymous dc said...

Caro BT,

Não posso estar mais de acordo.
O Benfica verá, mais tarde do que cedo seguramente, o dinheiro que lhe é devido (quanto é devido será outra conversa). Mas o tempo que isso vai demorar não pode deixar os benfiquistas indiferentes.

Quanto ao exemplo da Roma, quem sai prejudicado é o clube, não o jogador e essa, para mim, é a raiz do problema. OS jogadores são intocáveis, desde o acordão Bosman, e provar o aliciamento de um clube é quase impossível.
Em rigor o Sporting foi abutre com o Liedson, com o Tinga e com o Rogério só para falar dos casos mais recentes.
Demonstrar que algum clube aliciou o Miguel não será propriamente fácil, tanto mais que o ónus recai sobre o Benfica.
Neste momento o Benfica vÊ-se na contingência de arriscar ver o Miguel ir-se, ou vendê-lo a preço de saldo. Porque ninguém ,para além do Dinamo de Moscovo, dá 10M por um lateral, nem a UEFA porá esse preço de mercado.

 
At 7/15/2005 05:56:00 da tarde, Anonymous DC said...

Ilustre DF,

Não podemos perder o nosso sentido de humor, muito menos com futebol.

 
At 7/15/2005 05:59:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

Não se trata de humor...
Mas deixe-me colocar-lhe uma questão, para ver se conserva o seu humor:
Uma época é atípica quando um clube volta a ganhar o campeonato 11 anos depois. E 18 anos depois, o que lhe poderemos chamar? Milagre?

 
At 7/15/2005 06:08:00 da tarde, Anonymous DC said...

Na saudosa época de 1999/00 (salvo erro) não aconteceu um milagre, aquilo foi obra do espírito santo.

Espero que assim possamos retomar o diálogo.

 
At 7/15/2005 06:25:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

Obviamente que sim.

 
At 7/18/2005 11:53:00 da manhã, Blogger Capitão Américo said...

isto sim! É um exemplo de educação... parabéns caros confrades!

 

Enviar um comentário

<< Home