domingo, maio 01, 2005

Porto

O Porto conseguiu mais uma vitória sofrida contra o Marítimo, que na primeira parte tentou jogar de igual com a equipa da invicta, mas que na segunda parte foi obrigada a recuar. Mas foi um Porto muito confuso a tentar chegar ao golo.
O porto mantém-se assim na perseguição ao primeiro lugar.

Mais uma má arbitragem do futebol português, quanto a mim com influencia do resultado. Aos 26 minutos de jogo McCarthy coloca o Porto em vantagem, mas beneficiando da sua posição de fora de jogo.
Quanto à expulsão do defesa maritimista parece-me justa, pois as regras dizem que jogar voluntariamente a bola com a mão deve ser sancionado com a amostragem de um cartão amarelo, era o segundo logo foi bem expulso.
Jorge Costa, que neste momento faltam todas as capacidades que o fizeram um bom defesa, continua a agredir, em todos os jogos, adversários sem que seja julgado de forma adequada. O que assistimos foi uma agressão barbara que mais uma vez passou apenas com um cartão amarelo.
Aos 34 é anulado um golo a Diego, que do meu ponto de vista, é o lance mais complicado para o árbitro. O arbitro anulou este golo, pois a quando do remate de Diego, havia dois jogadores em fora de jogo posicional que à primeira vista não têm qualquer intervenção no remate. Mas este é daqueles lances que o árbitro é a melhor pessoa para julgar, pois encontrava-se de frente para a baliza e só ele poderá ter visto se os jogadores em fora de jogo perturbam ou não a visão do guarda-redes do Marítimo. Em nenhuma imagem de televisão temos a melhor percepção pois o lance é visto de situação lateral e dai é impossível a melhor análise.
O penaltí sobre Postiga, é mais uma aberração da arbitragem nacional, pois o lance não é penaltí nem aqui nem na China.
O senhor Couceiro que foi tão lesto a comentar o jogo entre o Benfica e o Belenenses, esqueceu-se de comentar os lances do seu Porto. Não sei se foram mais ou menos, mas foram bastantes.

3 Comments:

At 5/02/2005 01:43:00 da tarde, Blogger Dourador de apitos said...

Fantástico!!
Portanto o árbitro beneficiou o FCP e prejudicou o Marítimo...
Quanto ao golo anulado ao Diego não há, nem ninguém as expressou, quaisquer dúvidas que o mesmo é regular, mas enfim...
Se tal golo fosse validade,não existiria a agressão/expulsão do Jorge Costa, que foi na jogada a seguir e em "protesto" - sempre lamentável - pela anulação do golo.
No resto, nada a dizer...
A única influência que o árbitro teve no resultado foi na autoria do golo. Validou o mau, anulou o bom... O resto é conversa.

 
At 5/02/2005 02:00:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

Caro Dourador, apesar de não gostar de entrar neste tipo de diálogo, lembro-lhe que se esqueceu de referir o penalty sobre o Postiga. Por acaso escreveu-se direito por linhas tortas mas se tal não tivesse acontecido...

 
At 5/02/2005 02:07:00 da tarde, Blogger Dourador de apitos said...

Na parte, "no resto, nada a dizer" inclui-se a minha concordância com a análise relativa ao inexistente panalty sobre o Postiga...

 

Enviar um comentário

<< Home