segunda-feira, abril 25, 2005

Benfica

O Benfica sentiu algumas dificuldades em ultrapassar a equipa da linha, e só com a ajuda divina de Pedro Mantorras e com muita sorte à mistura foi capaz de o fazer. O Guarda-redes estorilista fez uma boa exibição, impedindo que o Benfica chega-se ao golo mais cedo. Notou-se falta de ideias no ataque benfiquista e os disparates sucederam-se. A equipa do Estoril foi sempre uma equipa bastante indisciplinada, cometendo 34 faltas, resultando daqui 2 expulsões, e rematando apenas 2 vezes à baliza, já a equipa da luz rematou por 23 vezes e cometeu apenas 9 faltas. Penso que o arbitro fez um jogo cheio de equívocos, mas com dois lances de maior registo, o agarrar de Ricardo Rocha dentro da área na marcação de um canto, mas estas faltas em Portugal, não são marcadas em campo nenhum, não percebo porquê, e a agressão do defesa do Estoril a Mantorras, que depois de levar um nó do Angolano, não tentou jogar a bola e apenas o agrediu nas pernas. Em relação às expulsões, não há dúvidas, uma por palavras e outra por dois amarelos bem assinalados.
Por fim à a registar mais uma troca de palavras entre 2 labregos que nada beneficiam o futebol. Ao senhor veiga peço-lhe para se calar, ao Litos, que indicou no final, que o Estoril foi muito prejudicado pela arbitragem, não vi porque, mas talvez por não os deixar ir ás 50 faltas, e que também tinha sido prejudicado por o terreno de jogo ser maior que o da Amoreira beneficiando assim o Benfica. Peço encarecidamente a este treinador para comprar uma fita métrica e reparar na estupidez que disse, pois o seu campo apresenta umas medias de 105x70, enquanto o Estádio do Algarve tem um rectângulo de 105x68.
Mas eu percebo o desnorte dos treinadores Leoninos, pois para além de serem lagartos ferrenhos, foi-lhes prometido em caso de vitoria, mais €€, do que aqueles que ganharam durante a sua carreira ao serviço do SCP.